Não há como afirmar que OMS e Bill Gates manipulem dados sobre o Covid-19

[elementor-template id=”1037″]

O youtuber paranaense e “jornalista católico” (como se define), Bernardo P. Kuster, publicou no Twitter uma postagem onde sugere que a Organização Mundial da Saúde (OMS) ratifica que pessoas já infectadas pelo novo Coronavírus (COVID-19) seriam imunes a novos contágios pois, segundo ele, a entidade teria interesse financeiro na criação de uma vacina.

De acordo com o paranaense, a prova seria um aporte recebido pela OMS de empresas da indústria farmacêutica e também do bilionário e filantropo americano Bill Gates, por meio de Fundação Bill & Melinda Gates. Kuster garante que Gates teria interesse no mercado.

O Coletivo Bereia apurou as informações divulgadas pelo youtuber bolsonarista (Kuster foi recomendado pelo presidente Jair Bolsonaro como fonte confiável de informação) e checou:

1 – Em resposta aos governos que propuseram a emissão de um ‘passaporte imunológico’, atestando a imunidade por pessoas que já contraíram o vírus, a OMS afirmou por meio de um comunicado, no sábado (25/4), que não há evidências de que as pessoas que se recuperaram do COVID-19 e que têm anticorpos sejam imunes a uma segunda infecção.

2 – A China só confirmou o primeiro caso de transmissão do Covid-19 em 20 de janeiro de 2020. Até então, a OMS seguiu as informações das autoridades sanitárias chinesas. Não havia comprovação da transmissão e, em declaração do representante da organização Gauden Galea, foi afirmado que apesar de causar sérios problemas em alguns pacientes, o vírus “não se espalha rapidamente”. Até então também não havia nenhuma morte confirmada em Wuhan, na China. O quadro atual de compreensão da pandemia é fortemente diferente daquele de janeiro passado.

3 – A OMS surgiu em 1948 e, inicialmente, era inteiramente financiada por contribuições anuais de seus países membros. Hoje, no entanto, parte de seu orçamento bianual de 4,8 bilhões de dólares é complementada com doações empresariais e de organizações, como a Fundação Bill & Melinda Gates. Segundo o relatório da OMS, a Fundação é a segunda principal doadora da entidade, estando atrás apenas dos Estados Unidos, no período de 2018 a 2019.

4 – O valor de US$ 250 milhões de dólares citado na postagem de Bernardo Kuster se refere ao recurso doado pela Fundação Bill & Melinda Gates neste período de combate ao Covid-19. Em nota publicada no site da fundação, não há menção de que esse recurso tenha sido repassado integralmente à OMS, nem há informações sobre valores e repasses regulares à organização. A nota afirma que o investimento atende aos países da África e do Sul da Ásia; no desenvolvimento e fornecimento de tratamentos e vacinas; na aceleração da detecção e contenção do vírus; e na proteção de comunidades vulneráveis nos Estados Unidos e apoio a atividades pedagógicas à distância. A Fundação diz defender a cooperação e a coordenação globais e atuar por meio de consórcios internacionais com empresas (incluindo corporações na área de Medicamentos e Alimentos), governos, centros de pesquisa e organizações não governamentais. Nessa mesma nota sobre suas ações no enfrentamento do vírus é mencionada a organização de um encontro com lideranças de 15 empresas farmacêuticas globais. De acordo com o comunicado, essas empresas abriram o acesso às suas bibliotecas de composto antivirais.

Em relação à atuação da fundação, é importante atentar para os conflitos de interesses políticos e econômicos, que podem gerar esse tipo de cooperação, principalmente se nessas rodadas não há menção explícita da participação de outros segmentos da sociedade civil e atores sociais, os quais devem fazer parte da busca de decisões e soluções coletivas. A unilateralidade dessas soluções é um ponto crítico que precisa ser acompanhado de perto pela população. No caso da indústria farmacêutica, há inúmeros relatos e estudos que comprovam situações de conflitos de interesses, concentração de poder. Para quem desejar saber mais sobre esse assunto: “A verdade sobre os laboratórios farmacêuticos, de Márcia Angel (Ed. Record).

O que se pode concluir com esta checagem é que o youtuber e jornalista católico, Bernardo Kuster, utiliza informações corretas, como quando afirma que a OMS não reconheceu a transmissão entre seres humanos do novo coronavírus, no entanto, são informações defasadas, de janeiro de 2020, quando a doença ainda estava sendo identificada. Os elementos sobre o financiamento privado à agência também são corretos, porém, Kuster distorce a informação ao criar uma teoria conspiratória, da qual não consegue provar. Por conta disso, o Coletivo Bereia considera a postagem inconclusiva.

***

Referências de checagem:

Gaúcha ZH – “Nova Cepa de coronavírus pode ser origem de surto de pneumonia na China. (9.01.2020) Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/mundo/noticia/2020/01/nova-cepa-de-coronavirus-pode-ser-origem-de-surto-de-pneumonia-na-chinack56st3ju02mk01odknlouu8q.html ;

Gates foundation – Twenty years in the making: The foundation’s response to COVID-19. Disponível em: https://www.gatesfoundation.org/TheOptimist/Articles/coronavirus-mark-suzman-funding-announcement-2

Intercept– Quem são os youtubers recomendados por Jair Bolsonaro. Disponível em: https://theintercept.com/2018/11/17/youtubers-bolsonaro-nando-moura-diego-rox-bernardo-kuster-fake-news/

Istoé – Nova cepa de coronavírus pode ser origem de surto de pneumonia na China. Disponível em: https://istoe.com.br/nova-cepa-de-coronavirus-pode-ser-origem-de-surto-de-pneumonia-na-china/

Site do People’s Health Movement – “PHM Condemns US Halt on Funding toWHO” (20.04.2020). Disponível em: https://phmovement.org/articles-and-statements-on-pandemic-of-coronavirus-disease-2019-covid-19/

Site da Fundação Bill & Melinda Gates – “Twenty years in the making: Thefoundation`s response to Covid-19”. Disponível em: https://www.gatesfoundation.org/TheOptimist/Articles/coronavirus-mark-suzman-funding-announcement-2

Revista Exame – “Clima esquenta na OMS com acusação de negligência feita por Taiwan”( 14.04.2020). Disponível em: https://exame.abril.com.br/mundo/clima-esquenta-na-oms-com-acusacao-de-negligencia-feita-por-taiwan/

Jornal O Estado de Minas – “OMS alerta que não há provas de que pessoas já infectadas ficam imunes” (25.04.2020). Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2020/04/25/interna_internacional,1141806/oms-alerta-que-nao-ha-provas-de-que-pessoas-ja-infectadas-ficam-imunes.shtml

OMS – “Immunity passports” in the context of COVID-19 –Disponível em : https://www.who.int/news-room/commentaries/detail/immunity-passports-in-the-context-of-covid-19

Relatório OMS – WHO Results Report Programme Budget 2018-2019 Mid-Term Review. Disponível em: https://apps.who.int/gb/ebwha/pdf_files/WHA72/A72_35-en.pdf

Nem todas as boas notícias sobre o coronavírus são verdadeiras

As notícias que chegam a todo momento sobre a pandemia do Covid-19 são preocupantes. Mas também há boas notícias em meio ao caos. Entretanto, não é só porque uma notícia parece boa que é para sair por aí compartilhando à vontade. Neste momento caótico e de incertezas é fundamental verificar se a informação é verdadeira ou não.

Os leitores de Bereia pediram para que algumas notícias veiculadas nos últimos dias pelas redes sociais, principalmente Facebook e WhatsApp, fossem checadas. Missão dada é missão cumprida. Nossa equipe apurou e você pode conferir abaixo quais são as informações verdadeiras e quais não são:

  • “A CHINA FECHOU SEU ÚLTIMO HOSPITAL DE CORONAVÍRUS”

Verdadeiro – Dadas as quedas nos números de contágio e de pessoas infectadas, na terça-feira, 10 de março, a China fechou todos os 16 hospitais temporários construídos em Wuhan para tratar os pacientes infectados pelo coronavírus.

  • “UMA AVÓ CHINESA DE 103 ANOS SE RECUPEROU TOTALMENTE DO COVID-19”

Verdadeiro – A senhora Zhang Guangfen, de 103 anos, foi liberada após 6 dias de tratamento em um hospital de Wuhan.

“A APPLE REABRE TODAS AS 42 LOJAS DA CHINA”

Verdadeiro – Após mais de um mês de lojas fechadas, um porta voz da Apple afirmou que as lojas voltaram a funcionar. Desde o dia 13 de março todas as lojas da empresa localizadas na China abriram suas portas normalmente.

  • “UMA REDE DE CIENTISTAS CANADENSES ESTÁ FAZENDO UM EXCELENTE PROGRESSO NA PESQUISA DO COVID-19”

Verdadeiro – A Medicago, empresa canadense de biotecnologia, anunciou na segunda semana de março que conseguiu desenvolver uma vacina efetiva contra o novo coronavírus. Segundo a Medicago, os testes em humanos poderiam começar em julho ou agosto, dependendo do andar da burocracia que envolve a regulamentação de medicamentos no país. Em comunicado oficial, Bruce Clark, CEO da Medicago, afirmou que acredita que a vacina poderá ser disponibilizada ao grande público em 18 meses, conforme reportou o Nexo Jornal.

  • “O PLASMA DE PACIENTES RECÉM-RECUPERADOS DO COVID -19 PODE TRATAR OUTROS INFECTADOS PELO COVID-19”

Verdadeiro – Na China e nos Estados Unidos há relatos de médicos que têm usado infusão de plasma sanguíneo de pacientes que se recuperaram da Covid-19 em casos graves.

  • “TODOS OS 7 PACIENTES QUE ESTAVAM SENDO TRATADOS NO HOSPITAL SAFDARJUNG EM NOVA DELI, NA ÍNDIA, SE RECUPERARAM”

Verdadeiro – Segundo o site The Hindu, o Hospital Safdarjung, que está tratando uma grande parte dos pacientes com COVID-19 na Capital, relatou que sete dos casos positivos atualmente admitidos no hospital se recuperaram, mas ainda não receberam alta.

  • “MÉDICOS NA ÍNDIA TIVERAM SUCESSO NO TRATAMENTO DE CORONAVÍRUS”

Verdadeiro – O Drug Controller General da Índia (DCGI) aprovou o uso ‘restrito’ da combinação de medicamentos-lopinavir e ritonavir, que são medicamentos de segunda linha para o HIV. O DCGI deu a aprovação depois que o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR) solicitou uma aprovação de emergência para o uso dos medicamentos no tratamento do COVID-19.

  • “PESQUISADORES DO CENTRO MÉDICO ERASMUS AFIRMAM TER ENCONTRADO UM ANTICORPO CONTRA O CORONAVÍRUS”

Verdadeiro – Cientistas da Universidade de Utrecht, da Universidade Erasmus de Roterdã e de sua biotecnologia Harbor Anticorpos descreveram recentemente um anticorpo que tem como alvo as glicoproteínas de pico na superfície viral. Ele mostrou atividade de neutralização cruzada em placas de laboratório contra o SARS-CoV-2 e o coronavírus SARS que causou um surto em 2002 e 2003. O autor co-sênior do estudo Frank Grosveld disse recentemente à Revista Erasmus que a equipe está tentando obter remédios empresa a bordo para produzir o candidato em larga escala. A empresa controladora da Harbor Antibodies, a empresa chinesa Harbor BioMed, iniciou recentemente uma colaboração de vários anos com o Mount Sinai Health System para desenvolver anticorpos para várias doenças, incluindo o novo coronavírus.

“A CLEVELAND CLINIC DESENVOLVEU UM TESTE COVID-19 QUE FORNECE RESULTADOS EM HORAS, NÃO EM DIAS”

Verdadeiro – O MetroHealth Medical Center, em Cleveland, Ohio, anunciou em 16 de março que pode testar amostras de COVID-19 em seu laboratório e obter os resultados em apenas duas horas. Esses testes, no entanto, foram muito limitados: O CEO e Presidente da MetroHealth, Akram Boutros, MD, FACHE, disse: “Os suprimentos são muito limitados, e os testes neste momento devem ser reservados para os pacientes hospitalizados que estão gravemente enfermos e aqueles que tiveram contato direto com eles”.

  • “3 PACIENTES COM CORONAVÍRUS DE MARYLAND CONSEGUIRAM SE RECUPERAR E VOLTAR À VIDA COTIDIANA”

Verdadeiro – A Fox 5 DC relatou em 14 de março que os três primeiros pacientes com coronavírus de Maryland haviam se recuperado e estavam voltando para suas casas.O jornal escreveu: “Na sexta-feira, o Dr. Travis Gayles, diretor de saúde do Condado de Montgomery, disse à FOX 5 que as três primeiras pessoas a testar positivo para o Coronavírus no estado de Maryland se recuperaram e são capazes de retomar suas vidas normais”.

  • “O PRIMEIRO CASO COVID-19 POSITIVO DE TULSA COUNTY SE RECUPEROU. ESSE INDIVÍDUO TEVE DOIS TESTES NEGATIVOS, QUE É O INDICADOR DE RECUPERAÇÃO”.

Verdadeiro – A Tulsa World informou em 12 de março que o primeiro caso de coronavírus do país havia se recuperado completamente. O Departamento de Saúde de Tulsa informou as boas notícias no Facebook:

  • “UMA EMPRESA DE BIOTECNOLOGIA DE SAN DIEGO ESTÁ DESENVOLVENDO UMA VACINA COVID-19 EM COLABORAÇÃO COM A DUKE UNIVERSITY E A NATIONAL UNIVERSITY OF SINGAPORE”

Verdadeiro – O Duke-NUS está na linha de frente na luta contra o COVID-19, desenvolvendo os primeiros testes sorológicos para o COVID-19 e foi um dos primeiros grupos a isolar e cultivar o vírus. “A parceria com a Arcturus Therapeutics combina forças complementares à medida que trabalhamos juntos para combater esse surto global ”, disse o professor Thomas M. Coffman, diretor da Duke-NUS Medical School.

  • “BOAS NOTÍCIAS DA CORÉIA DO SUL, ONDE O NÚMERO DE NOVOS CASOS ESTÁ DIMINUINDO”.

Inconclusivo- Segundo mapa postado em matéria do dia 24 de março no site El País, os números de novos casos de pessoas infectadas pelo coronavírus na Coreia do Sul não apresentam uma diminuição, mas uma estabilidade. Isto, sem contar com os casos importados, que estão em ascensão. O primeiro-ministro da Coreia do Sul defendeu que, apesar do número de infeções pela covid-19 ter estabilizado “não é tempo de ser complacente”, considerando que esta vai ser uma “luta a longo prazo”.

  • “CIENTISTAS EM ISRAEL PROVAVELMENTE ANUNCIARÃO O DESENVOLVIMENTO DE UMA VACINA CONTRA O CORONAVÍRUS”

Falso – Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha dito em uma live, no dia 19 de março, que Israel teria a vacina no prazo de um mês, a informação não foi confirmada pelas autoridades israelenses até o momento. Segundo a OMS, ainda não há nenhum medicamento antiviral específico para prevenir ou tratar o Covid-19. O que se sabe é que cientistas israelenses trabalham no desenvolvimento de um medicamento, que pode ser testado em poucas semanas, mas o processo de aprovação de uma vacina pode demorar meses. Confira aqui uma checagem específica sobre este tópico, produzida pela equipe do Bereia.

CONCLUSÃO

De fato, a comunidade científica tem avançado para obter resultados positivos no combate à pandemia. Enquanto isso a indicação da OMS é para mantermos os cuidados com a higiene, além do isolamento. É preciso estarmos atento e protegermos os mais vulneráveis.

Lembre-se! verifique a fonte de toda informação antes de compartilhar, mesmo que seja uma notícia aparentemente boa. Alguns meios de comunicação com credibilidade, como O Globo e a BBC Brasil, criaram páginas específicas para divulgar boas notícias sobre a pandemia do Covid-19.

Referências de checagem:

OMS. Coronavirus disease (COVID-19) Situation Dashboard. Disponível em: https://experience.arcgis.com/experience/685d0ace521648f8a5beeeee1b9125cd

Uol Notícias. China desativa hospitais temporários de Wuhan após contenção do coronavírus. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03/10/china-desativa-hospitais-temporarios-de-wuhan-apos-contencao-do-coronavirus.htm.

Catraca Livre. Chinesa de 103 anos é a pessoa mais velha a se curar do coronavírus. Disponível em: https://catracalivre.com.br/saude-bem-estar/chinesa-de-103-anos-e-a-pessoa-mais-velha-a-se-curar-do-coronavirus/

Forbes. Apple reabre todas as suas lojas na China. Disponível em: https://forbes.com.br/last/2020/03/apple-reabre-todas-as-suas-lojas-na-china/

BBC. Coronavírus: como a Itália tomou lugar da China como principal foco de preocupação sobre a covid-19. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51661091

Biospectrumasia. Singapore scientists culture coronavirus from patient. Disponível em: https://www.biospectrumasia.com/news/26/15355/wuhan-coronavirus-scientists-in-singapore-culture-virus-from-patient.html

Brasil 247. Bolsonaro insinua que Israel já tem a vacina contra o coronavírus. Disponível em: https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaro-insinua-que-israel-ja-tem-a-vacina-contra-a-coronavirus

G1. China usa plasma sanguíneo de pessoas que se recuperaram do coronavírus em pacientes internados. Disponível em: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2020/02/17/china-usa-plasma-sanguineo-de-pessoas-que-se-recuperaram-do-coronavirus-em-pacientes-internados.ghtml

Folha de São Paulo. Assim como Cuba, Israel não desenvolveu vacina contra o novo Coronavírus. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/03/assim-como-cuba-israel-nao-desenvolveu-vacina-contra-o-novo-coronavirus.shtml

Insider Over. Médicos indianos curam com sucesso pacientes italianos com coronavírus. Disponível em: https://www.insideover.com/society/indian-doctors-successfully-cure-italian-coronavirus-patients.html

El Pais. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020/03/12/ciencia/1584026924_318538.html

Imagem de destaque. Disponível em: https://www.southwarknews.co.uk/news/coronavirus-southwark-stats-picture/

São falsas correntes de whatsApp pedindo oração por cristãos perseguidos

Desde 2016 circulam nos grupos de whatsApp mensagens falsas, repassadas em forma de corrente, contendo pedidos de oração por “missionários condenados à morte por afegãos islâmicos”.

Segundo o site Boatos.org, a mensagem abaixo teria sido desmentida em 2007 pela equipe do Snope.

“Por favor, vamos orar pelos 22 missionários que foram condenados à morte. Um deles é nosso irmão Fabio Schuartz, missionário da cidade de Niterói RJ, que será morto amanhã por afegãos islâmicos. Tentem não demorar e passar essa mensagem bem rápido para que muitas pessoas estejam orando também. Pastor Márcio da Batista de Niterói postou pedindo oração. E também que cada um repasse para mais pessoas orarem. Não importa a religião de cada um, oremos pelo ser humano que está no campo levando a Palavra do SENHOR, obrigado!!!”

Outra mensagem enganosa diz que vinte igrejas teriam sido queimadas e duzentos missionários mortos em 24 horas, na Índia.

“Notícia triste. Por favor, pedido de oração urgente. Ore pela igreja na Índia. 20 igrejas foram queimadas ontem à noite. E hoje à noite, querem destruir, mais de 200 igrejas na província de Olisabang. Querem matar 200 missionários dentro dos próximos 24 horas. Todos os cristãos estão se escondendo em aldeias… Ore por eles e envie esta mensagem para todos os cristãos que você conhece em todo o mundo. Peça a Deus que tenha misericórdia dos nossos irmãos e irmãs na Índia. Quando você receber esta mensagem, por favor, envie-a com urgência para outras pessoas.

Em 2018, o site BBC também desmentiu uma mensagem do mesmo tipo. Nela, homens, mulheres e crianças estariam sendo decapitadas por um grupo radical islâmico em Quaragosh, no Iraque.

“Se puder encaminhá-lo, junte-se a nós em oração urgente, porque o grupo radical islâmico acaba de tomar Quaragosh, a maior cidade cristã do Iraque. Onde há centenas de homens, mulheres e crianças cristãs que estão sendo decapitados. Por favor, tome um minuto e ore por eles. Passar a mensagem para todos os seus contatos, não cortar a cadeia. Nós fomos convidados a orar, por favor, passe para outros.”

Nas três mensagens é possível perceber algumas características que, geralmente, são usadas em correntes de whatsApp. Usam advérbios de tempo “ontem, hoje, amanhã”, que podem ser usados para qualquer dia, sem especificar uma data. Carregam um tom alarmista e pedem que a mensagem seja repassada com “urgência”, o que facilita o compartilhamento sem nenhum tipo de verificação, e, por fim, misturam realidade com ficção, já que a perseguição em alguns países acontece em níveis severos.

No último dia 15, a Organização Cristã Portas Abertas divulgou a Lista Mundial da Perseguição, apresentando os 50 países em que há grande hostilidade a quem professa fé cristã. Os dados mostram que entre 1º de novembro de 2018 e 31 de outubro de 2019, período em que foi realizado a pesquisa, 8 cristãos foram mortos por dia, 182 igrejas ou edifícios cristãos foram atacados por semana e 309 cristãos foram presos injustamente por mês.

A perseguição aos cristãos é real e crescente em muitos países, como mostram os dados. Essa realidade acaba servindo como pano de fundo para a criação e propagação de mensagens falsas, com pedidos oração por pessoas que supostamente estariam em situação de risco de morte.

De acordo com o secretário geral de Portas Abertas no Brasil, Marco Cruz, essas correntes pelo whatsApp são um desserviço à Igreja Perseguida.  Para ele, muitas dessas informações são difíceis de checar por falta de provas, como boletins de ocorrência, relatos na imprensa ou outros documentos confiáveis. A Missão trabalha somente com dados checáveis de monitoramento.

Ele ainda afirmou que a equipe de PB sempre recebe questionamentos sobre o caso das 20 igrejas queimadas na Índia. “Essa é a mais antiga. A mensagem fala sempre ‘de ontem’, mas nunca acertam o dia de real ocorrência. Sim, a Índia está em 10° lugar na Lista Mundial da Perseguição que classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. Por isso, acredito que seja a notícia que mais se espalhe. Mas, vamos aos números corretos. Em 2019, 2.983 cristãos foram mortos em todo o mundo por motivos de sua fé. Na Índia, houve 9 ocorrências de mortes e 34 ataques à propriedades cristãs (casas, igrejas, hospitais, escolas), além de 295 cristãos presos ou condenados sem julgamento”.

Já em relação a corrente sobre o Iraque, o secretário afirmou que este tipo de perseguição acontece com certa regularidade no Iraque, não apenas em Quaraqosh. “O Iraque está no 15º lugar da Lista Mundial da Perseguição em 2020. Os ataques são frequentes à igrejas e comunidades, principalmente pela presença do Estado Islâmico no país. Porém, no ano passado, com a expulsão do Estado Islâmico, houve um tempo de paz e os dados mostram que 3 cristãos foram mortos por motivos religiosos. Mesmo assim, o número de cristãos mortos aumenta no país. Pode parecer estranho e contraditório, mas os ataques de outros países, por conflitos que não são religiosos, acabam deixando os cristãos em estado de vulnerabilidade ainda maior e, no meio de fogo cruzado, eles também são atingidos”, observa Cruz.

Na dúvida, quando o assunto é perseguição religiosa, é sempre importante consultar fontes para averiguar a veracidade da informação.

Referências de Checagem:

22 missionários condenados à morte por afegãos#boatos. Disponível em: www.boatos.org/mundo/22-missionarios-condenados-a-morte-por-afegaos.html

20 igrejas foram queimadas ontem à noite em Olisabang. Disponível em: https://www.boatos.org/religiao/20-igrejas-queimadas-ontem-olisabang-india.html

Recebeu pedido de orações por crianças cristãs decapitadas em Qaraqosh? O que há de verdadeiro ou falso na mensagem. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/salasocial-43324898

Não há dúvida: a existência de um “kit gay” organizado por Fernando Haddad é falsa

[elementor-template id=”983″]

O  ministro da Educação, Abraham Weintraub, voltou a afirmar sobre a existência de um ‘kit gay’. A declaração ocorreu durante a audiência pública da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, ocorrida na última quarta-feira (11/12). 

De acordo com o ministro, o MEC, sob sua gestão, fez “a maior revolução na área do ensino no Brasil nos últimos 20 anos” e, para fundamentar sua fala, emendou que “o símbolo máximo é que sai o  ‘ki gay’ e entra livros para crianças lerem com os pais”

Nestes últimos dias, Bereia recebeu de vários leitores a pergunta: kit gay existe?”

Apesar de ser um tema exaustivamente abordado nas mídias noticiosas, ainda há pessoas que têm dúvida sobre a existência, ou não, de tal material didático que teria sido distribuído às crianças nas escolas públicas durante a gestão de Fernando Haddad, quando ministro da Educação. A suspeita é alimentada ainda mais por meio de declarações, como a do ministro da Educação durante audiência no Congresso. 

A fala sobre a existência do “kit gay” passou a circular pelas mídias sociais durante a campanha eleitoral de 2018. Vídeos, fotos e textos atribuíam ao candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), a criação de um “kit gay” para crianças de 6 anos. Parte dos posts diziam que o livro “Aparelho Sexual e Cia” teria sido adotado em programas do governo enquanto Haddad teria ocupado o cargo de ministro da Educação, de 2005 a 2012.

O então candidato e hoje Presidente da República, Jair Bolsonaro, divulgou amplamente os conteúdos em sua campanha pelas mídias sociais e chegou a afirmar, durante entrevistas ao Jornal Nacional (Rede Globo) e Globo News, em 28 de agosto de 2018, que o livro “Aparelho Sexual e Cia” estava no programa do Ministério da Educação do PT. “Estavam discutindo ali, comemorando o lançamento de um material para combater a homofobia, que passou a ser conhecido como ‘kit gay’. Entre esse material, estava esse livro [Aparelho Sexual e Cia – Um guia inusitado para crianças descoladas]. Se bem que na biblioteca das escolas públicas tem”, disse na entrevista transmitida ao vivo. 

Jair Bolsonaro também afirmou nas entrevistas que o debate contra o “kit gay” teria ocorrido durante o “9º Seminário LGBT Infantil”, na Câmara dos Deputados, entre 2009 e 2010. 

O que é verdade?

“Kit gay” foi o apelido dado por deputados federais conservadores ao material do projeto “Escola sem Homofobia”, campanha lançada no governo anterior (em 2004), denominada “Brasil sem Homofobia”, aprovada no Congresso Nacional. 

O material, finalizado em 2011, seria dirigido aos professores e não às crianças e adolescentes. A cartilha explicava conceitos como gênero e sexualidade e sugeria atividades em sala de aula para os alunos refletirem sobre temas como comportamento preconceituoso ou analisarem, por exemplo, expressões sexistas na língua portuguesa. Também havia sugestão de materiais audiovisuais para a sala de aula. Organizado por profissionais de educação, gestores e representantes da sociedade civil, o material era composto de um caderno, uma série de seis boletins, cartaz, cartas de apresentação para os gestores e educadores e três vídeos.

O Ministério da Educação, no entanto, cedeu às pressões das bancadas religiosas do Congresso Nacional e setores conservadores da sociedade, e suspendeu a distribuição do material antes dele ser, de fato, enviado aos professores.

Já o livro “Aparelho Sexual e Cia – Um guia inusitado para crianças descoladas”, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, de autoria dos educadores da Suíça e França, Phillipe Chappuis, com o coidinome ZEP e Hélène Bruller, nunca foi comprado pelo Ministério da Educação, nem foi distribuído em escolas. A obra publicada pela Companhia das Letras é destinada à crianças e jovens de 11 a 15 anos, e não para crianças a partir de 6 anos, como circulou nas mídias sociais e foi reforçado por Jair Bolsonaro em entrevista.

Sobre o “kit gay” ter sido discutido no Seminário LGBT Infantil, no Congresso, em 2010, tal evento nunca aconteceu. Em maio de 2012, ocorreu o evento anual “9º Seminário LGBT no Congresso Nacional”, que tratou dos temas “infância e sexualidade”. O evento não tinha relação com o Ministério da Educação ou com materiais por ele produzidos. 

Uma representação contra a campanha de Jair Bolsonaro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) resultou na decretação, pelo órgão, de que o “kit gay” não existe e ainda a suspensão de links de sites e mídias sociais com a expressão “kit gay”, usados pela campanha de Bolsonaro para atacar o candidato do PT, Fernando Haddad. Bolsonaro foi proibido, de acordo com a sentença, de compartilhar este conteúdo, pois o mesmo foi classificado, pela justiça, como notícia falsa.

“Nesse quadro, entendem comprovada a difusão de fato sabidamente inverídico, pelo candidato representado e por seus apoiadores, em diversas postagens efetuadas em redes sociais, requerendo liminarmente a remoção de conteúdo. Assim, a difusão da informação equivocada de que o livro em questão teria sido distribuído pelo MEC gera desinformação no período eleitoral, com prejuízo ao debate político”, concluiu o ministro do TSE Carlos Horbach, que assinou a sentença.

Importa registrar que há uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), em curso no Congresso Nacional, que investiga o amplo uso de notícias falsas (fake news) pela campanha eleitoral de Jair Bolsonaro.

Com a sentença do TSE, não deve restar dúvidas de que o material do projeto ‘Escola sem homofobia’, chamado “kit gay”, tenha sido distribuído em escolas, pois foi vetado antes de ser impresso. Não deve haver dúvidas, ainda, de que o livro “Aparelho Sexual e Cia” tenha sido adotado pelo Ministério da Educação e muito menos distribuído por ele em escolas.

Portanto, Bereia reproduz o que foi determinado pela justiça brasileira: a existência de um ‘kit gay’, tal como alardeado, é notícia FALSA. 

Referências de Checagem:

Declaração do ministro da Educação, Abraham Weintraub na última quarta-feira (11/12). Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/educacao/weintraub-o-pais-vive-a-maior-revolucao-do-ensino-nos-ultimos-20-anos/amp/?__twitter_impression=true

Entrevista com Jair Bolsonaro no Jornal Nacional. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/08/28/bolsonaro-diz-ao-jn-que-criminoso-nao-e-ser-humano-normal-e-defende-policial-que-matar-10-15-ou-20.ghtml

Entrevista com Jair Bolsonaro na Globo News. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/08/28/bolsonaro-diz-que-se-eleito-extinguira-ministerio-das-cidades-e-mandara-dinheiro-diretamente-para-prefeituras.ghtml

Dilma Rousseff manda suspender lit anti-homofobia. Disponível em: http://g1.globo.com/educacao/noticia/2011/05/dilma-rousseff-manda-suspender-kit-anti-homofobia-diz-ministro.html

“Aparelho Sexual e Cia – Um guia inusitado para crianças descoladas”, publicado no Brasil pela Companhia das Letras. Disponível em: https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=12264

Não existiu ‘9º Seminário LGBT Infantil’ no Congresso Nacional em 2010. Disponível em: https://www.huffpostbrasil.com/2018/08/30/nao-existiu-9o-seminario-lgbt-infantil-no-congresso-nacional-em-2010_a_23512614/

“9º Seminário LGBT no Congresso Nacional, realizado em maio de 2012. Disponível em: https://www.valor.com.br/node/5957839

TSE diz que kit gay não existiu e proíbe Bolsonaro de disseminar notícia falsa. Disponível em: https://congressoemfoco.uol.com.br/eleicoes/tse-diz-que-kit-gay-nao-existiu-e-proibe-bolsonaro-de-disseminar-noticia-falsa/# 

Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) investiga amplo uso de notícias falsas. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/comissoes/comissao?0&codcol=2292

PT cearense não quer criminalizar o cristianismo

[elementor-template id=”983″]

Por sugestão de nossos leitores, checamos uma postagem que circula nas redes sociais. O post contém uma foto onde aparece o deputado Elmano de Freitas, numa entrevista, com a legenda “PT cearense quer criminalizar o cristianismo”.


Foram 85 compartilhamentos e dezenas de comentários na publicação, que diz: “Esses canalhas apresentaram projeto contra o povo de Deus, os que assinaram foram Elmano de Freitas, Acrísio Sena, Fernando Santana e Moysés Braz, a lei tem por objetivo inibir e proibir manifestações religiosas (diga-se cristãs), sob pena de prisão e multas. Com texto enganoso, pretende por exemplo: proibir evangelização a pretexto de ser tratada como forma de coação ao indivíduo”.

Existe na Assembleia Legislativa do Ceará um projeto assinado pelos petistas Elmano de Freitas, Acrísio Sena, Fernando Santana e Moysés Braz. Trata-se do PL 578/2019 que dispõe sobre “penalidades administrativas a serem aplicadas pela prática de discriminação por motivos religiosos”.


O projeto foi alvo de críticas do vereador Jorge Pinheiro (DC), na sessão do dia 22 de outubro. Pinheiro alegou que o projeto fere a liberdade de expressão religiosa, além de ser parte de uma grande campanha de perseguição aos cristãos. Ele citou o Art. 1º do PL: “Será punida, nos termos desta lei, toda manifestação atentatória e todo ato discriminatório por motivo de religião, praticado no Estado do Ceará por qualquer pessoa, jurídica ou física, inclusive a que exerça função pública”.


Em declaração na tribuna, documentada pela imprensa da Câmara de Vereadores de Fortaleza, Jorge Pinheiro questionou: “Estão querendo nos amordaçar na luta pela nossas crianças e pelo direito de propagar o Cristianismo. Quer dizer então que esta minha fala poderia ser processada porque defendo minha religião?”.


A matéria proposta não versa sobre proibição de manifestações religiosas, sequer proíbe o evangelismo ou criminaliza o cristianismo. Segundo o texto do Projeto de Lei, atos discriminatórios por motivo de religião seriam:
I- praticar qualquer tipo de ação violenta;
II- proibir o ingresso ou a permanência em ambiente ou estabelecimento aberto ao público;
III- criar embaraços à utilização das dependências comuns e áreas não privativas de edifícios;
IV- criar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propagandas que incitem ou induzam à discriminação.


Na justificativa do Projeto de Lei, os deputados alegam que “O projeto prevê penas administrativas para atos de discriminação religiosa contra qualquer crença” e que “a demanda chegou ao mandato por meio de lideranças de matizes africanas, mas a proposta é ampla e atende ao princípio da liberdade religiosa, previsto no Art. 5, inc. VII da costitui;ção Federal de 1988”.

Por não se tratar de um projeto que “criminalize o cristianismo” e nem “amordaçar na luta pela nossas crianças e pelo direito de propagar o Cristianismo”, avaliamos o conteúdo da postagem publicada como “FALSA”.

Referências de checagem:

http://www.cmfor.ce.gov.br/vereador-se-manifesta-contra-projeto-que-preve-penalidade-para-atos-de-discriminacao-religiosa/ https://www2.al.ce.gov.br/legislativo/proposicoes/ver.php?nome=30_legislatura&tabela=projeto_lei&codigo=577