É imprecisa a notícia de que China demole igrejas para conter o avanço do Cristianismo

No dia 05 de junho, o site Gospel Mais publicou a seguinte matéria: “China faz demolição de igrejas à medida que o cristianismo avança, diz relatório”.

O trecho da matéria de Gospel Mais afirma que: “Segundo o membro de uma igreja local, que foi demolida no dia 27 de abril, na província de Jiangxi, essa perseguição é por causa do aumento do número de pessoas que aceitam a Jesus Cristo como único e suficiente Salvador”.

A matéria traz como fonte uma publicação no site da Barnabas Fund.. Por sua vez, a publicação da Barnabas Fund leva a outra publicação, feita em 05 de maio de 2020, pelo site Bitter Winter.

Bitter Winter é uma revista digital sobre liberdade religiosa e direitos humanos na China, publicada diariamente em oito idiomas pelo Centro de Estudos sobre Novas Religiões – CESNUR. A revista recebe alguns de seus relatórios diretamente de membros de minorias religiosas e organizações perseguidas na China. Na página de descrição do site, o Bitter Winter se diz um projeto independente de qualquer organização religiosa ou política e fruto de trabalho voluntário.  

A matéria do Gospel Mais também cita um suposto “relatório” na manchete, mas não há no decorrer da matéria nenhuma menção a relatório que comprove as informações veiculadas. As fontes utilizadas pelo Bitter Winter e reproduzidas pelo Gospel Mais são de supostas testemunhas locais não identificadas. Também não há um jornalista responsável pela matéria, segundo o site por motivos de segurança. 

Bereia checou as informações publicadas por Gospel Mais e nenhuma notícia ou fato semelhante foi divulgado por agências de notícias internacionais ou veículos de comunicação nacionais ou estrangeiros. Destruições ou demolições  de igrejas não foram reportadas nas datas citadas. Referências à demolição de igrejas na China são encontradas apenas em publicações no início de 2018:

Publicação no site da revista Veja, em 11 de janeiro 2018, tendo como fonte o jornal britânico The Guardian.  A matéria relata a demolição da igreja Golden Lampstand, em Linfen, cidade localizada na província de Shanxi.

Já em 13 de janeiro de 2018, matéria do portal de notícias G1, relata a demolição da mesma igreja. A notícia tem como fonte a agência internacional de notícias France-Presse (AFP). 

Os sites CPAD News, Melodia News, Pleno News e o blog Terça-livre também publicam com frequência notícias dessa revista. 

Entre abril e maio, Bereia já checou as seguintes notícias, publicadas por Bitter Winter e republicadas em sites religiosos: É imprecisa a notícia sobre demissão de professores cristãos na China e são imprecisas as notícias sobre proibição de cultos online na China. Nesta última, Bereia entrevistou um jovem cristão brasileiro que faz mestrado em uma universidade chinesa.

O jovem que preferiu não ser identificado explica: “Eu acho que esse tipo de entrevista [da Bitter Winter] ofusca o bom testemunho que realmente pode levar o governo a entender o quão importante é a igreja na hora de crise social”, e ainda afirma: “Eu penso que nem os cristãos ocidentais nem os seus governos vão conseguir “livrar” os cristãos chineses do sistema de governo chinês. Nem por decreto, nem por convencimento. O governo chinês, apesar das leis, tem dado espaço sim para igrejas. De verdade. Eles têm feito vários experimentos para ver o que dá certo e o que não dá. Essas notícias, às vezes, acabam mais atrapalhando esse relacionamento sensível da igreja com o estado, mesmo sem saber”.

Bereia conclui que a matéria do Gospel Mais com informações do Bitter Winter é imprecisa, pois não cita dados suficientes para que o leitor possa comprovar a informação, “recicla” fatos ocorridos no passado como se fossem atuais, além de enganar ao sugerir na manchete que as informações seriam de um relatório. 

***

Referências de Checagem: 

São imprecisas as notícias sobre proibição de cultos online na China. Coletivo Bereia. Consulta em 09/06/12. Disponível em:  https://coletivobereia.com.br/sao-imprecisas-as-noticias-sobre-proibicao-de-cultos-online-na-china/

 É imprecisa a notícia sobre demissão de professores cristãos na China. Coletivo Bereia. Consulta em 06.06.2020. Disponível em:  https://coletivobereia.com.br/e-imprecisa-a-noticia-sobre-demissao-de-professores-cristaos-na-china/

China faz demolição de igrejas à medida que o cristianismo avança. Gospel Mais. Consulta em: 06/06/ 20. Disponível em:  https://noticias.gospelmais.com.br/china-demolicao-igrejas-cristianismo-avanca-136025.html

Veja. Demolição de igreja na China causa temor de perseguição religiosa. Consulta em 06.06.2020. Disponível em:  https://veja.abril.com.br/mundo/demolicao-de-igreja-na-china-causa-temor-de-perseguicao-religiosa/

O Globo. Autoridades chinesas derrubam igreja evangélica. Consulta em 06.06.2020. Disponível em:  https://g1.globo.com/mundo/noticia/autoridades-chinesas-derrubam-igreja-evangelica.ghtml

Barnabas Fund. Chinese authorities demolish house church building as “more and more believe in Christianity”. Consulta em 06.06.2020. Disponível em:  https://news.barnabasfund.org/Chinese-authorities-demolish-house-church-building-as–more-and-more-believe-in-Christianity/index.html

Bitter Wintter. House Church Venues Closed, Demolished in Jiangxi Province. Consulta em 06.06.2020. Disponível em: https://bitterwinter.org/house-church-venues-closed-demolished-in-jiangxi-province/

Esta classificação dos conteúdos por meio das etiquetas não é uma certificação da verdade, mas um guia para orientar a leitura crítica de notícias. O intuito é contribuir para que o/a leitor/a tenha acesso a uma maior pluralidade de pontos de vistas e, assim, amplie as alternativas possíveis de avaliação das informações que recebe diariamente nas mídias digitais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

3 Replies to “É imprecisa a notícia de que China demole igrejas para conter o avanço do Cristianismo”

  1. Avatar

    Gostaria de fazer uma correção quanto a checagem de vocês, pois ela é tão imprecisa quanto aos fatos referentes no que tange a citação do Gospel Mais.

    Nesse trecho a seguir na checagem de vocês, fica claro a desinformação que vocês mesmo passam aos leitores, abre aspas ” Referências à demolição de igrejas na China são encontradas apenas em publicações no início de 2018 “. Fecha aspas…!

    Vamos aos fatos, e chequem melhor antes de contestarem notícias, não somente do Gospel Mais, mas de qualquer veículo de comunicação cristão, especialmente aqueles que atuam há mais de 10 anos como é o caso do G+, entre outros.

    Demolições de igrejas na China, em 2020 noticiado por agencias de notícias internacionais entre elas Fox News,

    Police Demolish Christian Homes in China – Persecution.org

    2020/07/26: https://www.persecution.org/2020/07/26/police-demolish-christian-homes-china/

    ………………………………………………………………………………………..

    http://www.christianpost.com › news › Authorities in China return to demolish Christians’ homes after razing church

    28 de jul. de 2020: https://www.christianpost.com/news/authorities-in-china-return-to-demolish-christians-homes-after-razing-church.html

    ………………………………………………………………………………………….
    http://www.express.co.uk › News › World ‘One day this pressure cooker will explode’ Warning after China DESTROYS church building

    27 de jul. de 2020: https://www.express.co.uk/news/world/1314837/china-news-christian-persecution-christianity-church-demolished-fujian-province

    Fica a dica para; Luciana Petersen e Daniel Reis

    Responder

    1. Bruno Cidadão

      Agradecemos a atenção e seu desejo de colaborar com o nosso trabalho. A classificação de imprecisão não se refere à não existência de matérias sobre o tema mas ao fato de que “Destruições ou demolições de igrejas não foram reportadas nas datas citadas pela matéria verificada”. A mesma imprecisão é verificada nos conteúdos de outras matérias sobre o tema. Imprecisão em checagem de notícias significa que a informação pode conter dados verdadeiros mas não são substanciais ou comprováveis. É por esta orientação que o Coletivo Bereia pauta verificações classificadas como imprecisas.

      Responder

  2. Avatar

    Há me perdoem faltou os detalhes da Fox News que mencionei.

    http://www.foxnews.com › world › China demolishes government-run church after 7-year standoff

    1 de jul. de 2020 – https://www.foxnews.com/world/china-church-demolished-beat-christian-members

    Obrigado pela atenção.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *