O CRISTÃO E A BUSCA PELA VERDADE

Um dos sintomas relatados pelos pacientes do Covid19 é a perda do olfato e do paladar. Enquanto está com a doença, o infectado não consegue mais sentir nem o gosto, nem o cheiro das coisas. Hoje, se me perguntarem quais são os sintomas que tem predominado em nossa sociedade nesse tempo de pandemia misturado com instabilidade política, eu diria sem pestanejar que perdemos totalmente o gosto pela busca da verdade. Ousaria dizer que ela já quase não importa mais.

Quando criança, minha mãe dizia:

“Fale sempre a verdade, ainda que venha a sofrer por isso”.

Foi algo que me marcou. Igualmente marcante foi o fato de ter crescido no universo protestante. Mais do que qualquer outro grupo cristão, o protestantismo sempre primou pela busca apaixonada da verdade. Para nós, um culto agradável a Deus não é quando há milagres, curas, ou revelações, e sim aquele em que a Palavra da Verdade foi pregada com autoridade. Daí porque nos incomoda tanto as heresias, os desvios, os falsos ensinos…

E foi o que Paulo prescreveu à igreja:

“Seguindo a verdade em amor, cresçam naquele que é o cabeça, Cristo” (Ef 4.15).

Seguindo a verdade… É ela que deverá nortear a nossa vida. Impossível crescer em Cristo, desprezando a verdade em qualquer área da existência. Se há uma batalha que todo cristão deve se engajar de corpo e alma é aquela em favor da verdade. E como filhos de Deus isso não é opção.

Sabemos que muitos evangélicos têm se fechado a ‘determinada’ emissora para não assistir noticiários com possíveis ilações mentirosas. Perfeito. Mas, contraditoriamente, se mantêm abertos a toda sorte de ‘fontes’, muitas delas anônimas, duvidosas, e então, ironicamente, continuam da mesma forma, absorvendo mensagens falsas, e plantadas com o propósito de levar ao erro e ao engano. Consegue perceber?

Toda vez que abrimos mão de “filtrar”, de ler com olhos críticos, e de confirmar a veracidade, acabamos por dar crédito a coisas tão infantis, pueris e absurdas, que não resistem sequer a uma verificação acurada. E olha que a Bíblia ordena:

“Não apliques o coração a todas as palavras que se dizem…” (Ec 7.21)… “Em todas as coisas sejam criteriosos” (Tt 2.6)…

Saiba que informações falsas podem ser tão perigosas quanto a doença que estamos combatendo. Colhi algumas delas. Por ex.:

É falso que Manaus está enterrando caixões vazios para levar pânico à população… Que Caixões são enterrados com pedra e madeira em Belo Horizonte…. Que as covas nos cemitérios foram abertas para a TV filmar, e depois foram fechadas… Que a “ivermectina” (uso veterinário e humano) é a cura para o Covid19…. Que as 6 mil mortes no Brasil são fictícias, e estão sendo “inflacionadas” pela imprensa… Que há máscaras contaminadas vindo da China… Que o Governador da Bahia pediu à prefeita de Porto Seguro inventar 200 casos de covid19… E mais, muito mais…

Pesquise, analise… Se apela para o emocionalismo barato, não repasse, pois visa levar ao erro os mais simples e sugestionáveis… Se houver uma única dúvida sobre a veracidade, não compartilhe… E principalmente, seja crente, mas não seja “crédulo”…

“Filhinhos, não vos deixeis enganar por ninguém…” (1Jo 3.7)

* Daniel Rocha, Pastor da Igreja Metodista em Santo André/SP

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp