Bereia

2 de abril é o Dia Internacional da Verificação de Fatos

Nesta sexta-feira, dia 2 de abril, comemora-se o Dia Internacional da Verificação de Fatos. A escolha da data faz uma referência direta com o dia 1 de abril, conhecido como dia da mentira. A iniciativa é da Rede Internacional de Checagem de Fatos (IFCN, na sigla em inglês) que reúne diversas organizações focadas no enfrentamento às fake news. A data é comemorada desde 2017.

O trabalho de verificação de fatos suspeitos é realizado por agências, coletivos e organizações de jornalistas e comunicadores. O Coletivo Bereia, primeira iniciativa no Brasil especializada em checagem de desinformações que circulam em ambientes digitais religiosos, é uma das agências que trabalham com verificação de fatos desde 2019. O coletivo é formado por 26 pessoas, entre elas doutores, mestres, graduados e estudantes de cursos na área de comunicação. Os colaboradores estão distribuídos em todas as regiões do país e alguns estão ligados a segmentos religiosos diversos.

Desde 2016, a desinformação, uma informação que tem a intenção de enganar, ficou conhecida popularmente como Fake News (notícia falsa). A desinformação é baseada em mentiras, rumores, boatos, fofoca e difamação, que gera prejuízos não só plano individual, mas no coletivo e à democracia.

A pandemia de covid-19 mostrou como a desinformação pode ser nociva e mortal. Desde janeiro de 2020, a busca na internet por informações confiáveis e seguras sobre o novo coronavírus concorreu com a viralização de conteúdos falsos e enganosos, que afetam diretamente a tomada de decisões pessoais e de coletividades em relação a temas como as medidas de prevenção (uso de máscara e distanciamento social), a adesão ao tratamento precoce (ivermectina, hidroxicloroquina, azitromicina etc) comprovadamente ineficaz para tratar a covid-19, e a vacinação.

Essas são algumas das informações mais recorrentes no campo da saúde que têm gerado um esforço global de verificadores em todo o mundo para mostrar as mentiras e os enganos sobre o vírus. Mas não é somente na área da saúde que a desinformação prospera: processos eleitorais e políticas públicas são alvos de ações organizadas para promover mentiras, com financiamento e lucro.

Quando você receber uma informação, se parecer suspeita, acesse o site ou o perfil nas mídias sociais de agências de verificação de fatos. No Brasil, além do Bereia, são relevantes os serviços de verificação prestados pelo Projeto Comprova e pelas agências Aos Fatos, Lupa e Boatos. Na dúvida, não compartilhe. Verifique.

Sempre que você encontrar um conteúdo suspeito, envie para WhatsApp ou Telegram do Coletivo Bereia – (38) 98418-6691.

Sair da versão mobile